Escolha uma Página

Você conhece alguém que só vê o lado negativo todas as vezes que você compartilha algo? E parece sentir um certo prazer em mostrar para você uma lista infinita de aspectos que parecem ser insuperáveis até para o melhor dos profissionais? Sim, eu sei que você conhece um ou vários desses. Talvez até intimamente, não é?

Existem formas de reconhecer esse “removedor do tesão alheio”, pra encurtar RTA. Ele é bem semelhante a um “dementador”, criatura das trevas na série de filmes do Harry Potter cujo único propósito era sugar a alma das pessoas.

Identificando rapidamente (e se livrando deles)

Fica comigo que hoje quero falar rápido sobre esse personagem que vaga por aí sem o menor pudor e pode destruir seus negócios, seus empreendimentos e até mesmo seu projeto de vida.

A primeira característica a ser observada quando você encontrar um RTA é simples. Ele nunca propõe soluções ou convida você a desenvolver uma. Ele apenas apresenta o problema por apresentar. É isso que o alimenta, que o faz ser o certo sempre.

Essa, inclusive, é a segunda característica dele. Ele ama estar certo sempre. Não há nada no mundo mais prazeroso para ele do que estar certo. Você pode provar com a lógica mais bem elaborada possível e talvez a mais perfeita possível mas você nunca terá razão. Nunca. Esteja certo disso.

Finalmente, ele é um curador de casos de insucesso. Serão, de longe, mais casos de insucesso do que você jamais imaginou. E mesmo os casos de sucesso estão recheados de problemas que nem ele mesmo sabe explicar como foram superados, se é que foram. Algo que ele duvida com todas as suas forças.

Heróis anônimos

É isso, existem diversas outras características que podem ser utilizadas para identificá-los, mas essas são simples, básicas e super rápidas. Servem para que você fique sempre atento às pessoas que o cercam.

Servem também para você verificar se você não assume, de vez em quando, o papel do RTA. Eu confesso que várias vezes assumi esse papel com amigos e familiares. Por isso, aproveito agora para me desculpar. Eu não sabia o que estava fazendo com o sonho de vocês.

Importante frisar, que não estou aqui defendendo que você só saia com pessoas que encarem tudo o que você faz como maravilhoso. Não é esse meu ponto. A filósofa Dulce Magalhães nos deixou a seguinte reflexão:

“Fazer ponderações, aconselhar cautela, apontar questões que o entusiasmo exacerbado deixam de fora é papel do amigo, do mentor, do chefe, do líder, do companheiro afeito, enfim, daqueles que compartilham o caminho conosco.”

Agora é com você

É nisso que acredito. Devemos nos cercar daqueles que nutrem por nós o cuidado, mas que ao mesmo tempo nos permitem crescer e são sempre um suporte caso as coisas não saiam conforme esperado.

Me diz ai, o que você achou? Conhece algum RTA e gostaria de incluir outras características aqui para nos ajudar a evitar a perda de tempo e energia com eles? Deixe seu comentário e compartilhe esse texto para que possamos prevenir que sonhos não sejam destruídos por simplesmente não perceber a presença deles. Até o próximo!